PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Terça-Feira, 16 de Julho de 2019, 09h:00
Tamanho do texto A - A+
AGRONEGÓCIO
ALTERNATIVA Twitter

Nova forma de cultivar solo marginal pode alimentar o mundo

Por: AGROLINK

 

Uma equipe de pesquisa da Universidade de Stanford, liderada pela professora de engenharia química Sattely Elizabeth, descobriu uma adaptação genética permitindo uma planta resistente prosperar em solos marginais. Agora, seu laboratório revelou mais sobre os mecanismos genéticos por trás desse recurso de sobrevivência. 

 

Embora mais estudos sejam necessários, Sattely acredita que esta pesquisa abre caminho para um dia permitir aos cientistas ligar este mecanismo de adaptação nos genomas de culturas básicas, abrindo assim mais terras agrícolas para a produção de alimentos e levando a uma nova forma amigável de plantas geneticamente modificadas. “Podemos ser capazes de ter características desenvolvidas através da seleção natural e movê-las onde precisamos delas”, comenta. 

 

O laboratório de Sately estuda os microbiomas do solo, a comunidade de bactérias que vivem em torno das raízes das plantas para ajudá-las a processar nutrientes da mesma maneira que as bactérias intestinais ajudam as pessoas a digerir os alimentos. Sua pesquisa nesta área concentra-se em uma forma de indigestão da planta, que consiste na incapacidade de absorver ferro suficiente, o que retarda o crescimento das culturas e deprime os rendimentos. 

 

Os cientistas sabem há muito tempo por que tais deficiências de ferro ocorrem. Muitas regiões áridas do mundo, incluindo o oeste dos Estados Unidos, têm solo alcalino, e isso alcalinidade age como um bloqueio químico que prende ferro no solo. Mas depois de estudar este problema há anos, o laboratório Sattely tem descoberto como uma planta conhecida como Arabidopsis thaliana, um parente de brócolis, couve-flor e mostarda, supera esta deficiência de ferro graças à maneira como suas raízes interagir com solos alcalinos. 

 

Os investigadores mostraram como raízes de Arabidopsis secretam uma molécula que exerce uma força química que ajuda a puxar ferro para o chão, batendo a compensação exercida pela alcalinidade do solo. 

Twitter

PUBLICIDADE



Edição 192 Agosto de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados