PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Domingo, 28 de Julho de 2019, 08h:08
Tamanho do texto A - A+
CIDADES
AOS 40 ANOS Twitter

Associação dos Docentes da UFMT ganha primeiro livro dedicado à sua história

Por: Assessoria

 

Dois anos de intenso trabalho resultaram na produção do primeiro livro dedicado à Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso – Seção Sindical do ANDES-SN (Adufmat-Ssind). Durante a 6ª edição do Lusco Fusco, a historiadora Maria Adenir Peraro, ex-diretora do sindicato, lançou a obra “Adufmat-Ssind 40 anos – História e Memória”, na qual organiza todas as informações encontradas nos arquivos, desde a fundação da entidade, em 1978, até 2018.

 

“Esse livro é um primeiro olhar sobre a história da Adufmat-Ssind, uma primeira leitura. Há questões que precisam ser aprofundadas por outros pesquisadores”, afirmou Peraro, destacando a importância política histórica do sindicato, que preserva, desde o início, a sua concepção classista.

 

A professora iniciou o lançamento agradecendo a todos os envolvidos no processo, desde as diretorias anteriores, passando pelos funcionários do sindicato, as pesquisadoras contratadas para auxiliar no levantamento dos dados e os ex-presidentes que concederam entrevistas.

 

“O material histórico do sindicato é riquíssimo, pedia um livro, de fato, mas essa proposta já fazia parte do programa apresentado pela chapa da qual eu fiz parte”, disse a historiadora, que foi diretora de Assuntos de Aposentadoria entre 2017 e 2019, durante a gestão “Adufmat de Luta, Autônoma e Democrática”.

 

As mais de 220 páginas da obra contam a história do sindicato em três partes. Na primeira, a professora explora a fundação da entidade, em pleno período mais duro da ditadura militar, relatando perseguições políticas e barreiras que o movimento docente precisou ultrapassar naquele momento, não só por seus direitos, mas, sobretudo, pela liberdade.

 

No segundo capítulo, a autora relembra o histórico das 24 diretorias que passaram pelo sindicato - duas delas interinas. Dialogando com a conjuntura em que cada uma atuou, os nomes ressaltaram sempre características como autonomia, democracia, resistência e luta, ou até estabeleceram correlações com elementos fortes e característicos, a exemplo das chapas Diamante e Aroeira.

 

Por fim, no capítulo três, Peraro traz os perfis dos presidentes. “São homens e mulheres admiráveis, que dedicaram uma parte grande de suas vidas ao sindicato. Muitos permanecem na luta até hoje”, afirmou.

 

Após as considerações finais, os leitores encontrarão ainda quadros com a relação de todos os funcionários e diretorias do sindicato, além das diretorias da vice-presidência Regional do ANDES-SN, a VPR Pantanal.     

 

A representante da editora responsável pela produção gráfica do livro (Entrelinhas), Maria Teresa Carracedo, também ressaltou a importância histórica do sindicato. “É um orgulho para a editora Entrelinhas ter registrado essa trajetória de 40 anos de luta e de contribuição para a formação da sociedade e da população mato-grossense. Nós nos esforçamos para fazer isso da melhor forma. É uma história muito bonita e muito importante.”   

 

Para o primeiro presidente da instituição, o professor aposentado Waldir Bertúlio, é imprescindível destacar que a história da Adufmat-Ssind é marcada pelo enfrentamento. “A memória é fundamental para esse acúmulo de forças na luta contínua em defesa da universidade pública. Nosso coração sempre bateu em luta, e continua pulsando luta”, afirmou o docente, emocionado.

 

O último presidente da Adufmat-Ssind – que passou a ter diretoria colegiada em 2019, não mais presidencialista -, Reginaldo Araújo, concordou com Bertúlio, lembrando que o filme do sindicato (assista aqui) se chama “A luta continua” exatamente por esse motivo. “Esse sindicato é construído pelos que foram, os que estão e os que virão”, ressaltou.

 

A professora Marilda Matsubara, que presidiu o sindicato em 1988, evidenciou que o sindicato surgiu numa conjuntura semelhante a atual. “A Adufmat-Ssind nasceu da luta pela liberdade, pela democracia, contra a censura, como agora. É um excelente momento para rever as primeiras páginas e recomeçar a nossa história”, destacou.

 

Docentes sindicalizados já podem retirar um exemplar do livro na sede da Adufmat-Ssind, gratuitamente. Ex-presidentes têm direito a dois exemplares. Não sindicalizados também poderão adquirir a obra, a venda por R$ 50,00.

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 195 Agosto de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados