PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quinta-Feira, 13 de Junho de 2019, 08h:02
Tamanho do texto A - A+
CIDADES
DIA DOS NAMORADOS Twitter

Eternos namorados: a história de um casal unido pelo campo

Por: Redação

Quando Claudirene Piaia, 45, mudou-se ainda jovem com a família para Campo Novo do Parecis (a 430 km de Cuiabá), ela não poderia imaginar que o amor estava para ser cultivado por ali. Muito menos sonhava que o destino iria trazer de São Gabriel do Oeste (MS) para o município mato-grossense aquele que viria a se tornar seu eterno namorado. Uma história de cumplicidade que está prestes a completar 30 anos de campo e vida a dois.   

 

Assessoria

casal namorados

 

Filha de agricultores paranaenses, Claudirene conheceu Edilson Piaia, 52, em círculos sociais em comum. No entanto, diferente do que se idealiza nos clássicos romances, o amor não se concretizou à primeira vista – e, sim, à segunda vista. “Sabia quem ele era, mas achava muito alto para mim. E ele vivia atrás. Até que, certo dia, no Carnaval, um amigo nosso intercedeu pelo Edilson. Pediu para dar uma chance. Relutei, mas aceitei”, comenta. 

 

Era uma segunda-feira, 11 de fevereiro, quando Claudirene finalmente encontrou seu pretendente, colocou o coração em campo e semeou o amor. “Fomos no grupo de jovens. Conversamos e nos entendemos. Em poucos dias, ele já estava em casa pedindo oficialmente minha mão em namoro para o meu pai. Depois de um ano juntos, ‘fugimos’ para a fazenda. Após uns dias, casamos. Minha filha, a Débora, veio ao mundo 10 meses depois”, relembra ao sorrir para a própria história.

 

E a fazenda logo se tornou um símbolo dessa união. “Nossa paixão é a lavoura. É o que a gente faz. É o que a gente planta – soja, algodão e milho. A fazenda marcou muito o nosso início como casal. Foi sofrido. A lavoura exigia quase todo o nosso esforço e tempo. Nem dava pra sair e comprar um sorvete. Mas, hoje, olho para trás e sinto muito orgulho em ver um trator grande lá. Antes, era um pequeno. Fico encantada com o nosso maquinário, que é quase todo John Deere. Somos clientes da Áster Máquinas desde 2003”, conta.  

 

O campo também se tornou cenário oficial do enlace. “Ainda não havia casado no civil e tínhamos muita vontade. Estávamos juntos há 25 anos e ainda constava ‘solteira’ nos meus documentos. Acabou que a ideia de fazer só uma comemoração pequena se transformou no casamento de verdade. Fizemos fotos na fazenda e oficializamos a união. Nossos pais e filhas, a Débora e a Isadora, participaram junto. Na época, nossas netinhas eram muito pequenas”, ressalta.

 

Nesse Dia dos Namorados (12.06), Claudirene revela seu segredo para a longevidade do relacionamento ao recordar passado. “Lembro do nosso primeiro ‘Dia dos Namorados’. Ele me surpreendeu no baile do CTG (Centro de Tradições Gaúchas). Chegou de viagem nesse dia e me trouxe um presente. Agora, o segredo para chegar até aqui? Tem que ter amor, dedicação, carinho e Deus. Ter fé”, reforça.

 

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 196 Setembro de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados