PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sábado, 20 de Julho de 2019, 08h:15
Tamanho do texto A - A+
CIDADES
ACIDENTES Twitter

Mortes no trânsito chegam a 21 no primeiro semestre em Sinop

Por: Redação

Vinte e uma pessoas morreram em decorrência de acidentes de trânsito em Sinop neste primeiro semestre do ano. O número engloba tanto os casos registrados dentro do município, em ruas e avenidas, quanto em rodovias que formam o perímetro urbano, indica balanço da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (STU).  

 

De acordo com a Pasta, os meses de junho e maio apresentaram os maiores totais de óbitos para casos contabilizados nas rodovias (06 mortes) e dentro da cidade (04 mortes), respectivamente. Na avaliação dos especialistas, os dados demonstram um cenário de alerta para ocorrências desta natureza. 

 

Como lembra o guarda civil Alessandro Silva Oliveira, da área de Planejamento Estratégico e Estatístico da Secretaria Municipal de Trânsito, a palavra de ordem é consciência, visto que a maior parcela dos casos é provocada por fatores humanos, sejam eles a falta de atenção, excesso de velocidade, desrespeito às normas e leis, e não por fatores de ordem mecânica, com veículos.  

 

O especialista adverte que, embora os casos tenham variado mês a mês, não é possível determinar um porquê de um mês apresentar grande número de ocorrências e, em outros, nenhum registro. “A rotina da cidade não muda. É uma questão comportamental e que não conseguimos identificar o porquê acontece [essa oscilação]”, destaca o profissional.

 

Os números da STU ajudam a compreender o cenário ao qual o guarda civil municipal alude. Tomando-se as ocorrências em ruas e avenidas de Sinop, nestes seis primeiros meses do ano, o quadro se apresentou da seguinte maneira: zero mortes em janeiro; 02 óbitos em fevereiro; 01 morte em março; nenhum caso em abril; 04 em maio; e, 02 em junho. Na composição total, 09 pessoas perderam a vida.

REPRODUÇÃO

TRANSITO SINOP

 

Já nas rodovias, o sobe e desce dos números ficou ainda mais evidente: 01 morte em janeiro; 02 mortes em fevereiro; 01 morte para os meses de março, abril e maio; e, por fim, 06 em junho. Na soma geral, foram 12 mortes. “Este é um quadro que requer atenção”, alerta Oliveira.

 

ACIDENTES

O mais recente balanço divulgado pela STU mostra outro cenário preocupante para o semestre: de janeiro a junho, 1.113 acidentes foram contabilizados. Desses, 658 registraram danos materiais e outros 455 lesões corporais.

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 191 Agosto de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados