Quarta-Feira, 11 de Outubro de 2017, 11h:58
Tamanho do texto A - A+
BOM NEGÓCIO

Cade aprova sem restrições compra da brasileira Mãe Terra pela Unilever

Por: G1

Foto: Reprodução

Mae-terra

 

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a compra da empresa brasileira de produtos alimentícios orgânicos Mãe Terra pela multinacional Unilever, de acordo com despacho publicado nesta quarta-feira (11) no Diário Oficial da União.

 

A Superintendência-Geral do Cade avaliou que a operação, cujo valor não foi divulgado, "é incapaz de acarretar prejuízos concorrenciais no território brasileiro".

 

A Mãe Terra cresce 30% ao ano, segundo a Unilever, e vende alimentos orgânicos e nutritivos no Brasil desde que foi criada, em 1979.

Ela atua em várias categorias com um portfólio que inclui cereais orgânicos, biscoitos, snacks e produtos culinários. Esse mercado movimenta mais de 8 bilhões de euros no país, de acordo com dados da Euromonitor divulgados pela Unilever.

 

A estratégia da compra está alinhada com a tendência das grandes companhias de alimentos, que passam por uma onda de aquisições de players menores para complementar o escopo de produtos e atender a uma nova demanda dos consumidores.

 

No ramo alimentício, a Unilever comprou no dia 9 de setembro a empresa de chás britânica Pukka Herbs, também sem informar o volume financeiro aplicado à operação.

"A Mãe Terra tem um grande acompanhamento no Brazil e fortalece nosso portfólio de alimentos, permitindo acelerar nossa expansção no crescente segmento de naturais e orgânicos", disse em nota o presidente da Unilever Brasil, Fernando Fernandez.

 

Já o presidente da Mãe Terra afirmou que a Unilever vai ajudar a empresa a "acelerar a missão de trazer comida natural e orgânica para mais pessoas no Brasil". Ele continuará sendo o diretor-geral da marca.

 

A Mãe Terra tem um portfólio de cerca de 120 produtos e emprega aproximadamente 300 funcionários. A Unilever é dona de mais de 400 marcas de alimentos e bens de consumo (como Hellmanns', Knorr, Omo e Rexona) e mais de 169 mil funcionários no mundo todo.





Edição 116 Dezembro 2017

COLUNISTAS
Enquete


BLOGS MAX


© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.