ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quinta-Feira, 27 de Setembro de 2018, 14h:03
Tamanho do texto A - A+
Twitter
RECUPERAÇÃO JUDICIAL

Lista de credores é atualizada e dívida da Engeglobal sobre para R$ 590 milhões

Por: Redação

Reprodução

 

O Grupo Engeglobal, responsável pelas principais obras da Copa do Mundo 2014 e que ingressou com pedido de recuperação judicial junto 1ª Vara Cível de Cuiabá em junho, deve R$ 591,5 milhões com 765 credores, aponta lista entregue à Justiça pelo escritório de advocacia Lorga & Mikejevs Advogados Associados, administrador judicial, e divulgada no Diário Oficial de quarta-feira (26). O novo levantamento aponta um débito dez vezes maior ao apresentado anteriormente que era de R$ 48,7 milhões a 749 credores.

 

Conforme a nova lista, a Caixa Econômica Federal e o Banco Econômico são os principais responsáveis pelo aumento do valor devido pelo grupo.  A CEF cobra uma dívida de R$ 472,1 milhões e o Banco Econômico alega ter R$ 70,5 milhões para receber da Engeglobal. O processo tramita na 1ª Vara Cível de Cuiabá, sob a tutela do juiz Cláudio Roberto Zeni Guimarães.

 

A Engeglobal pertence ao empresário Robério Garcia, pai do deputado federal Fabio Garcia (DEM) e filho do ex-governador de Mato Grosso, Garcia Neto.

 

Além da construtora Engeglobal, fazem parte do grupo empresarial a Construtora e Empreendimentos Guaicurus, Global Energia Elétrica S/A; Advanced Investimentos e Participações S/A, Global Empreendimentos Turísticos Ltda e Hoteis Global S/A.

 

Entre as obras previstas para Copa do Mundo que estavam sob responsabilidade da Engeglobal estão a  reforma e ampliação do aeroporto Marechal Rondon e a construção dos Centros Oficiais de Treinamento (COTs) Rubens dos Santos, o COT do Pari, em Várzea Grande e da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), além da revitalização do Córrego oito de Abril. Nenhum dos projetos foi concluído.

 

Twitter



Edição 160 Dezembro de 2018

COLUNISTAS
Enquete

BLOGS MAX



© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.