ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quarta-Feira, 06 de Junho de 2018, 15h:32
Tamanho do texto A - A+
Twitter
EM MAIO

Percentual de famílias endividadas em Cuiabá recua para 60,1%

Por: Redação

 

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), apurada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e divulgada nesta quarta-feira (06/06) pela Fecomércio-MT, mostra que o percentual de famílias cuiabanas com dívidas alcançou 60,1% em maio, apresentando uma queda em relação aos 61,7% observados em abril. Houve redução também em relação a maio de 2017, quando o indicador era de 62,2% do total de famílias.

 

O estudo mostra também que a proporção das famílias com dívidas ou contas em atraso diminuiu este mês, passando de 29,9% em abril para 29,2% em maio. Na comparação anual, houve redução de 6,1 pontos percentuais. Em números absolutos, eram 67.495 famílias nesta situação em maio de 2017 e 56.502 em maio de 2018.

 

A proporção de famílias que declararam não ter condições de pagar as suas contas ou dívidas em atraso e que, portanto, permaneceriam inadimplentes passou de 18% em abril para 19,2% em maio de 2018. Ainda assim, o resultado é inferior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando 20,2% das famílias da capital se encontravam nestas condições.

 

Para o presidente da Fecomércio-MT, Hermes Martins da Cunha, é comum neste período do ano, as famílias diminuírem o consumo e, consequentemente, a contratação de novos empréstimos e financiamentos. “A redução do endividamento observada nos últimos dois meses pode continuar no segundo semestre. O principal ponto positivo é que as famílias da capital têm conseguido colocar as contas em dia, comprometendo menos da renda familiar com dívidas”.

 

Prazo de endividamento

O tempo médio de atraso para o pagamento de dívidas foi de 80,8 dias em maio de 2018, acima dos 66,3 no mesmo período do ano passado. Em média, o comprometimento com as dívidas foi de sete meses. Em contrapartida, a parcela da renda comprometida continua a diminuir em maio, chegando a 18,1% da renda, contra 18,4% em abril deste ano. Quando a comparação é feita com maio de 2017, também observamos redução, já que naquele período o percentual da renda comprometida era de 26,1%.

 

Cartão de crédito é preferência dos cuiabanos como principal forma de contrair dívidas

O cartão de crédito continua sendo o principal tipo de dívida, apontado por 66,2% das famílias entrevistadas. Em seguida, vêm os carnês (34,3%), em terceiro lugar, o crédito consignado (8,5%) e, logo em seguida, o financiamento de carro (8,2%). No mesmo período do ano passado, o uso do cartão de crédito era o principal tipo de dívida para 56,3% das famílias, seguido pelos carnês (37,7%), Crédito Pessoal e Financiamento de casa, com 9,3% cada.

 

Twitter



Edição 143 de Agosto de 2018

COLUNISTAS
Enquete

BLOGS MAX



© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.