PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 10h:49
Tamanho do texto A - A+
ESPORTE
NEGOCIAÇÕES Twitter

Sampaoli diz que não pediu demissão; Santos cobra multa, e discussão deve ser levada à Justiça

Por: Globo Esporte

Luis Moura

SAMPAOLLI

 

Após uma temporada de bom desempenho em campo e atritos fora dele, a relação entre o Santos e o técnico Jorge Sampaoli caminha para terminar na Justiça.

 

O clube anunciou na última terça-feira que Sampaoli havia pedido demissão um dia antes, em reunião com o presidente do Santos, José Carlos Peres.

 

A nota publicada no site do Santos afirma que o caso "foi entregue aos departamentos jurídico e de recursos humanos". É onde as versões se distanciam. Ao "Lance!", o treinador disse que não pediu demissão e que quer distância de Peres.

 

– Sim, não me demiti oficialmente. Essa é a verdade. O clube tem que ser responsável e mostrar documentação da demissão. Agora eu estou seguro de que vou sair. Quero ficar longe deste senhor - disse Jorge Sampaoli.

 

Não há documento com as assinaturas de Peres e Sampaoli sobre a rescisão contratual. Mas o Santos entende que o que foi dito na reunião foi um pedido de demissão, o que o treinador nega.

 

A discussão tem valor: cerca de R$ 10 milhões. É o valor da multa rescisória prevista no contrato de Sampaoli, que venceria apenas em 31 de dezembro do ano que vem.

 

O entendimento do Santos é que a comunicação verbal supostamente feita por Sampaoli é o suficiente para o fim do contrato unilateralmente, o que obrigaria o técnico a indenizar o clube, que afirma ter meios de provar a decisão do argentino.

 

Sampaoli, por outro lado, não admite que se demitiu. Ele quer sair – e já era algo decidido antes da comunicação do Santos –, mas espera por um acordo que o isente de ao menos parte da multa.

 

Não há, no Santos, vontade de negociar mais. O clube faz questão de receber os R$ 10 milhões – e quer também mais R$ 3 milhões da rescisão dos auxiliares de Sampaoli, que deixam o clube junto com o treinador.

 

A não ser que alguém ceda – e o Santos não dá qualquer sinal nesse sentido –, o valor da rescisão será cobrado na Justiça.

 

A briga pode se estender aos tribunais, mas não impede que Sampaoli se acerte com outro clube. O Palmeiras tem interesse no argentino.

 

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 215 Fevereiro de 2020

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados