logo
Igreja Batista Getsemâni

Juca do Guaraná apresenta imagens e declaração que comprovam que Elizabete não esteve em condomínio

Assessoria

Assessoria

 

O vereador Juca do Guaraná Filho (Avante) protocolou na manhã desta segunda-feira (02), na Câmara Municipal de Cuiabá, uma declaração, que será encaminhada à Comissão de Ética do parlamento, onde Claudia de Almeida Costa, afirma que não esteve no condomínio onde o vereador reside.  O Parlamentar também protocolou o registro de imagens entre as datas de 21/11 a 22/11, onde não consta a entrada de Elizabete Maria de Almeida (denunciante).        

 

Na declaração ela também ressalta que não ofereceu, nem custeou modalidade de transporte a Elizabete Maria. Cláudia também afirma que se recolheu em sua residência, no dia 21 /11, por volta das 20h15, tendo deixado sua casa somente no dia 22/11, por volta das 19h09.

 

Elizabete, servidora do Hospital São Benedito, denunciou ter recebido ordens de Cláudia, para estar no condomínio do vereador Juca, onde segundo a denunciante estava sendo armadas ações contra o vereador Abílio Junior (PSC), que passa por um processo de cassação de mandato na Comissão de Ética e Decoro Parlamentar.

 

“Estou muito tranquilo, moro em um condomínio, com grande aparato de segurança, minha casa sempre está de portas abertas para familiares e amigos, tudo com extrema segurança. Uma coisa eu tenho absoluta certeza nunca vi esta pessoa, que levantou tal acusação. Esta declaração só reafirma o que está nas imagens’, disse o parlamentar. 

 

Juca acredita que a acusação é uma ação desesperada do Vereador Abílio em produzir uma cortina de fumaça para cessar os efeitos da comissão processante, o parlamentar fez o pedido para ser ouvido no Grupo de Atuação Especial Contra Crime Organizado - GAECO e na Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (DEFAZ).

 


Fonte: Notícia Max

Visite o website: www.noticiamax.com.br