ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quarta-Feira, 07 de Fevereiro de 2018, 15h:39
Tamanho do texto A - A+
Twitter
VISITA HISTÓRICA

Irmã de Kim Jong-un visitará Coreia do Sul durante Jogos de Inverno

Por: Agencia EFE

Reprodução

 

A irmã do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, viajará com a delegação de alto escalão do regime que visitará a Coreia do Sul entre os dias 9 e 11 deste mês por causa dos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, segundo informações do Ministério da Unificação.

Kim Yo-jong acompanhará o presidente honorário do país, Kim Yong-nam, que é o oficial norte-coreano do mais alto escalão a visitar o país vizinho, segundo a Efe.

Acredita-se que esta histórica visita de Kim Yo-jong, que é vice-diretora do Departamento de Propaganda e Agitação do Partido Único, seria a 1ª viagem de um membro da dinastia Kim à Coreia do Sul.

Junto a Kim Yo-jong e Kim Yong-nam viajarão outros 20 funcionários norte-coreanos, entre os que destacam outros oficiais como Choe Hwi, presidente do Comitê Nacional de Planejamento Esportivo, e Ri Son-gwon, que lidera o órgão que administra no Norte as relações intercoreanas.

Ri participou das históricas conversas realizadas em janeiro, durante as quais foi acertada a participação da Coreia do Norte nos Jogos de Inverno em PyeongChang. Os dois países, que tecnicamente seguem em guerra há mais de 65 anos, concordaram em desfilar lado a lado sob a mesma bandeira na abertura dos Jogos.

Ainda é desconhecido o papel da irmã de Kim Jong-un durante a visita, ainda que Seul já tenha admitido que o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, poderia propor um encontro bilateral com o presidente honorário norte-coreano.

Se acontecer, será a primeira reunião intercoreana do mais alto escalão realizada em território sul-coreano.

Seul acredita que a participação norte-coreana em PyeongChang pode ajudar a reduzir a tensão regional e facilitar uma aproximação entre o regime e os Estados Unidos, que estarão representados nos Jogos pelo vice-presidente, Mike Pence.

Papa Francisco

O Papa Francisco elogiou nesta quarta-feira (7) a decisão das duas Coreias de desfilar juntas sob a mesma bandeira na abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno , como exemplo de esperança para resolver pacificamente os conflitos.

"A tradicional trégua olímpica deste ano adquire especial importância: as delegações das duas Coreias desfilarão juntas sob uma única bandeira", destacou.

Para o pontífice argentino, essa ação "faz acreditar em um mundo em que os conflitos se resolvem pacificamente com o diálogo e o respeito recíproco, como ensina também o esporte".

 

Twitter



Edição 144 de Agosto de 2018

COLUNISTAS
Enquete

BLOGS MAX



© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.