PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quarta-Feira, 24 de Abril de 2019, 15h:52
Tamanho do texto A - A+
INTERNACIONAL
ROBÓTICA Twitter

Seis equipes brasileiras ganham prêmios em campeonato mundial de robótica

Por: G1

Seis das dez equipes brasileiras que participaram do First Championship, na semana passada nos Estados Unidos, trouxeram para casa pelo menos um prêmio. O torneio é considerado uma das principais competições acadêmicas para estudantes na área de robótica, e divide os participantes em quatro categorias.

 

Segundo a Conferação Nacional da Indústria (CNI), o Brasil participou em três dessas categorias, com dez equipes e um total de 106 estudantes.

 

Das dez equipes, oito são formadas por alunos do Serviço Social da Indústria (Sesi) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). As seguintes cidades tiveram representantes do Sesi e/ou Senai classificados para o torneio internacional: São Paulo, Goiânia, Blumenau e Concórdia (SC), Americana, Araras, Bauru e Jundiaí (SP).

 

As outras duas equipes foram formadas, respectivamente, por alunos de uma escola particular de Novo Hamburgo (RS) e de escolas públicas de Taubaté (SP).

 

No total, cerca de 15 mil estudantes de 74 países participaram do campeonato, que aconteceu entre 17 e 20 de abril em Houston, nos Estados Unidos.

 

A etapa nacional, que deu vaga ao torneio mundial, aconteceu em março no Rio.

 

 

Prêmios do Brasil

Na categoria First Robotics Championship (FRC), considerada a principal do torneio, participaram 400 equipes, incluindo quatro do Brasil: a Under Control (de Novo Hamburgo), a Taubatexas (de Taubaté), a Octopus (de Bauru) e a Robonáticos (de São Paulo).

 

O desafio dos estudantes era projetar robôs industriais de até 56 quilos. Um dos prêmios da categoria, chamado de Rookie All Star, é entregue todos os anos a equipes que participam pela primeira vez e se destacam na competição.

 

Nesta edição, três equipes foram premiadas, sendo que duas delas são brasileiras: a Octopus e a Robonáticos. A terceira foi a equipe Avengers, dos Estados Unidos.

 

Já na categoria First Tech Challenge (FTC), o Brasil foi representado pela equipe Geartech Canaã, de Goiânia, que foi uma das seis finalistas do Prêmio de Motivação, segundo a CNI.

 

 

Na categoria First Lego League (FLL), participaram 108 equipes, dentre elas cinco brasileiras: a Techmaker (de Blumenau), a Red Rabbit (de Americana), a Jedi's (de Jundiaí), a Los Atômicos (Araras) e a AgroRobots (Concórdia). Dessas, três conquistaram prêmios.

 

A Techmaker ficou em primeiro lugar no Prêmio de Profissionalismo e Graça, enquanto a Jedi's ficou em 2º lugar no Prêmio Estratégia e Inovação.

 

Já a Red Rabbit, que em 2018 ficou na primeira colocação geral da competição, dessa vez levou o 1º lugar no Prêmio Design de Robô.

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 192 Agosto de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados