ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quarta-Feira, 31 de Maio de 2017, 17h:17
Tamanho do texto A - A+
Twitter

31 de maio: dia mundial contra o tabagismo

Por: Ernani Caporossi e Dra. MARIANE PREDES

Divulgação

 MARIANE PREDES BUENO FERRER

Dra. MARIANE PREDES BUENO FERRER

O consumo crônico de cigarros, charutos ou produtos de tabaco mascado estão relacionados a uma série de doenças causando prejuízo à saúde bucal Entre os principais danos à boca causados pelo fumo estão o câncer bucal, a doença periodontal e a halitose.

 

O fumo também causa manchas nos dentes, língua e mucosa. As defesas do organismo ficam diminuídas, tanto sistêmicas quanto locais, prejudicando a cicatrização de feridas e a osteointegração de implantes dentários.

 

Além das queimaduras na mucosa da boca causadas pela temperatura da fumaça, ela contém substâncias que diminuem a circulação sanguínea da gengiva, o que favorece a atuação das bactérias responsáveis pela doença periodontal.

 

Pesquisas afirmam que fumantes têm maior acúmulo de placa que não-fumantes e que as bactérias presentes nessa placa são mais agressivas. O cigarro causa diminuição na secreção salivar, deixando uma sensação de boca seca, denominada xerostomia.

 

A diminuição de saliva aumenta o risco de cáries, causa mau hálito e a propensão à candidiase oral. O fumo causa atrofia das papilas gustativas do dorso da língua, ocasionando diminuição do paladar, especialmente de alimentos salgados.

 

Dependendo do tipo e da quantidade de tabaco usado, os fumantes apresentam uma probabilidade 4 a 15 vezes maior de desenvolver câncer de boca do que os não-fumantes. Entre os pacientes que morrem em decorrência de câncer da cavidade bucal, 90% são fumantes.

 

Nosso papel como dentistas é orientar o paciente dos riscos para sua saúde e dos que o cercam e orientá-lo a parar de fumar. Ter uma colaboração em campanhas antitabagistas e no diagnóstico precoce de lesões bucais, aumentando a chance de cura dos pacientes e diminuindo as sequelas dos tratamentos.

 

Existem tratamentos periodontais e restauradores para limitar os danos causados pelo cigarro e pela má higiene bucal.

 

As manchas nos dentes podem ser removidas por limpeza profissional e clareamento dental, desde que o paciente pare de fumar. Para prevenir o câncer bucal o fumante deve: reduzir o uso do cigarro e se possível até mesmo abandoná-lo.

 

Devemos lembrar que os danos são proporcionais à quantidade de cigarros fumados. Evitar a associação do fumo com o álcool, pois este aumenta os efeitos nocivos do cigarro. Ter uma alimentação saudável, consumindo frutas, legumes e verduras.

 

Realizar consultas periódicas com o dentista e manter uma boa higiene bucal

 

Dra. MARIANE PREDES BUENO FERRER é Especialista em Endodontia na Odontologia Caporossi.

ERNANI CAPOROSSI é Especialista em Dentística Restauradora e Prótese Dental, MBA em Gestão em Saúde, membro fundador da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE), da Academia Brasileira de Osseointegração (ABROSSI) e da Sociedade Brasileira de Reabilitação Oral (SBRO).

Twitter



Edição 149 de Setembro de 2018

COLUNISTAS
Enquete

BLOGS MAX



© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.