ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sexta-Feira, 02 de Junho de 2017, 14h:02
Tamanho do texto A - A+
Twitter

A importância dos dentes de leite

Por: ERNANI CAPOROSSI

ernani caporossi

ERNANI CAPOROSSI

Para evitar sua perda precoce – antes dos cinco ou seis anos, quando ocorre a queda natural – é preciso cuidar bem deles

Um simples trauma na infância, uma das principais causas da perda precoce do dente de leite ao lado da cárie, se não tratado adequadamente pode gerar consequências bastante nocivas no futuro da criança.

 

Distúrbios na fala, má mastigação e baixa autoestima são alguns deles. Isso acontece porque os dentes de leite são fundamentais para manter os espaços necessários para o “nascimento” correto, e sem nenhum problema, dos dentes permanentes, seus substitutos.

 

Portanto, para evitar sua perda precoce – antes dos cinco ou seis anos, quando ocorre a queda natural – é preciso cuidar bem deles. Alimentação saudável, uma boa higiene diária (escovar bem os dentes após as refeições e passar fio dental) e visitas regulares ao dentista são os primeiros passos.

 

Como crianças nesta faixa etária ainda não são autossuficientes, os pais, ou responsáveis, devem ajudá-las nesta tarefa. Mesmo que a criança passe o dia na escola ou com um cuidador, tanto a primeira quanto a última escovação devem ser feitas pelos pais, para ter certeza de que tudo está bem.

 

Também nesta faixa etária, a criança tende a imitar os pais. Portanto, uma forma de estimular o hábito da higienização bucal é escovar os dentes na frente delas. No caso dos bebês, a atenção deve ser ainda maior, por causa da “cárie de mamadeira”, provocada por acúmulo de bactérias nos dentes.

 

Para evitá-la, basta limpar constantemente as gengivas da criança com gaze, ou algodão, e água. Além da cárie e problemas gengivais, a não higienização tende a provocar mau hálito. Se para um adulto, esta é uma situação de desconforto, para a criança o problema se potencializa.

 

As outras crianças não só podem se afastar, como colocar apelidos ou fazer piadas,bullying. Pela sua pouca consciência sobre os perigos que a rodeiam, por maior que seja sua proteção, é comum as crianças sofrerem quedas e os dentes (de leite) serem abalados.

 

Neste caso, o atendimento tem que ser imediato, pois o dente permanente, que começa a se formar desde o nascimento, pode ser afetado. É bom ressaltar que, para evitar complicações, todo dente traumatizado precisa de acompanhamento clínico e radiográfico por um bom período.

 

Para os dentes de leite, o prazo mínimo é de um ano e meio, enquanto para os dentes permanentes é de 5 anos. Portanto, a higienização bucal, aliada às visitas regulares ao dentista, deve começar ainda bebê e ser encarada como uma necessidade vital, como respirar e se alimentar. É garantia, com certeza, de uma vida mais saudável.

 

ERNANI CAPOROSSI é Especialista em Dentística Restauradora e Prótese Dental, MBA em Gestão em Saúde, membro fundador da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética (SBOE), da Academia Brasileira de Osseointegração (ABROSSI) e da Sociedade Brasileira de Reabilitação Oral (SBRO).

 

Twitter



Edição 160 Dezembro de 2018

COLUNISTAS
Enquete

BLOGS MAX



© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.