ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Segunda-Feira, 08 de Outubro de 2018, 11h:44
Tamanho do texto A - A+
Twitter

A espera do salvador da pátria

Por: WILSON CARLOS FUÁH

Wilson Carlos Fuáh

 

Avaliando o que nos espera, apesar das evidências, nós os eleitores, com a chegada das eleições, passamos a adotará certa  dose de sensação de felicidade, porque surge a única possibilidade de mudança de tudo que está errado na política.

 

E, com os sonhos e expectativas de dias melhores está nas escolhas dos candidatos, por isso, é que dizemos que a política tem o poder de idiotizar o povo, pois as novas promessas massificam as inverdades pelas sequências das repetições de falsas possibilidades de realizações públicas.

 

E, ao aproximar a grande festa da democracia, o povo fica contagiado e a expectativa de dias melhores toma conta de muitos desavisados, e estes são levados a  acreditar em propostas de um mundo melhor e como fórmula mágica que alimenta os sonhos  dos eleitores que elegem aqueles que vivem a praticar os atos mais vergonhosos da história deste país, mas que a cada eleição espera o povo, fica a esperar pela decência e honestidade nos atos dos políticos que são fábricas de propostas  possíveis e impossíveis ancoradas em mentiras que são renovadas a cada eleição. 

 

Enfim chegaram as eleições,  e aqueles dias sofridos, por um momento,  ficarão lá para traz e  aquele poder de consciência desaparecerá, e nas propostas dos políticos, tudo aquilo que parecia  pouco, tem o poder de transforma “o pouco em muito”, e assim o povo vai vivendo de momentos  aparentes, até  que as evidências após posse, possam indicar o contrário.

 

Por um momento, muitos dos meus contemporâneos passarão a acreditar em pelo menos um candidato, e fará desse candidato o seu “salvador da pátria”, mesmo sabendo que os seus programas são revestido projetos faraônicos, e cheio de mentiras e fantasias que mais uma vez, poderá levá-lo a nova ilusão de que os serviços públicos, agora terão qualidade e  terão padrão de excelência,  e que, em breve, todos esses sofrimentos e as dores das causas enfermas  serão coisas do passado, pois a palavra doença sairá das bocas sofridas desprovidos de convênios médicos, e em seu mandato, as pessoas passarão a viver em seu estado geral saudável  com ausência de doença. 

 

Será que tudo será esquecido, e nesta eleição, na festa da democracia o povo mais uma vez, estarão a sonhar com os olhos dos políticos. Só a “democracia”  tem esse poder de transformar tudo e levar as pessoas acreditarem que realmente vamos dar um pulo na qualidade de vida.

 

A contagem regressiva para o resultado das eleições já começou,  e ao fim das festas  “democráticas” restarão e a expectativa de dias melhores para   essa multidão de infelizes,  esperar por novas realizações e até chegar no ápice da sua existência, pagando muito impostos e recebendo pouco retorno em forma de serviços públicos de qualidade.

 

A cada eleição a esperança é renovada para aqueles que não têm com quem contar, mas ao fim das apurações dos votos, a festa será apenas para os vencedores que terão 4 longos anos de mandato,  e ao povo,  restará as  poucas comemorações que o seu rico dinheirinho possa pagar.              

 

Wilson Carlos Fuáh
Economista
Especialista em Recursos Humanos e Relações Sociais e Políticas.
wilsonfua@gmail.com   

Twitter



Edição 152 Outubro de 2018

COLUNISTAS
Enquete

BLOGS MAX



© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.