ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 12h:00
Tamanho do texto A - A+
Twitter
7 ANOS DEPOIS

Servidor público vai a júri acusado de matar namorada espancada

Por: G1-MT

TV Centro América/Reprodução

Silvana

 

O servidor público João Batista Andrade vai a júri na manhã desta quarta-feira (10) acusado de matar a namorada espancada Silvânia Menegildo Valente, de 37 anos, em novembro de 2011, no Bairro Santa Amália, em Cuiabá.

 

O júri começou às 9h no Fórum da capital mato-grossense.

 

De acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), João, utilizando uma picareta sem cabo, deu golpes contra a vítima. Segundo depoimentos colhidos em instrução judicial, o casal teria consumido álcool e drogas no dia do crime.

 

Ele será julgado pelo homicídio qualificado (emprego de meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima).

 

O caso

A vítima, que também era funcionária pública, morreu no dia quatro de novembro de 2011 em um hospital particular de Cuiabá após ser espancada pelo namorado. A vítima deu entrada no hospital na noite do dia 3 de novembro depois de ter sido encontrada desacordada dentro de casa do namorado, no bairro Santa Amália, na capital, com graves ferimentos na cabeça.

 

No dia do crime, vizinhos disseram à polícia que ouviram gritos de uma mulher vindo de dentro da casa. Em seguida, viram um carro deixar a residência em alta velocidade.

 

Momentos depois, entraram na casa e encontraram Silvânia desacordada no chão. Ela recebeu atendimento médico, mas morreu no hospital em virtude de um traumatismo craniano.

 

No local do crime, segundo a polícia, foram apreendidos um martelo e uma picareta com possíveis sinais de sangue.

 

João disse em depoimento à Polícia Civil de Mato Grosso que não se lembra de ter cometido o crime. Ele contou que no dia 3 de novembro consumiu, horas antes da suposta agressão, muitas drogas e bebidas alcoólicas.

Twitter



Edição 152 Outubro de 2018

COLUNISTAS
Enquete

BLOGS MAX



© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.