PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quarta-Feira, 09 de Outubro de 2019, 08h:35
Tamanho do texto A - A+
POLÍTICA & PODER
EFEITO DELAÇÃO Twitter

Botelho afirma que ‘mensalinho’ foi abolido da Assembleia

Por: Redação

 

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), afirmou que não existe ‘mensalinho’ na Assembleia Legislativa e que nem o ex-deputado José Riva e nem o Ministério Público confirmam a lista de 38 parlamentares e ex-parlamentares que teriam recebido propina durante 20 anos para “manter a governabilidade” e votar de acordo com os interesses do governo. Para Botelho, a instituição Assembleia Legislativa de Mato Grosso é mais forte e precisa ser preservada. 

 

“Primeiro nós temos que aguardar para ver a autenticidade. Porque eu falei com alguns membros do Ministério Público e eles não confirmaram. Falei com o ex-deputado Riva e ele também não confirmou. Diz que não tem veracidade, o documento não está assinado. Então nós estamos na onda dos ‘fakes’. Nós temos que ter cautela antes de tecer qualquer comentário, de fazer qualquer julgamento. Esse documento não procede. Estamos trabalhando com a hipótese de que este documento não é real”, disse o presidente da Assembleia que não fará comunicado oficial a respeito desse assunto.

 

Entre os episódios relatados por Riva está o pagamento de propina na forma do chamado “mensalinho” aos deputados implicados na delação. Neste caso, Botelho assegura que a prática está abolida na Assembleia.

 

“Desde que eu entrei na Assembleia isso não existe mais, se é que existia ou não. Mas aqui dentro não existe mensalinho. Você já viu falar de mensalinho depois que nós estamos aqui. São 24 deputados, se tivesse mensalinho, você não controla, alguém já tinha falado. Então, 24 deputados sabendo, mais assessores, você acha que não fica sabendo?”, questionou.

 

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 200 Outubro de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados