PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Quarta-Feira, 13 de Março de 2019, 10h:41
Tamanho do texto A - A+
POLÍTICA & PODER
GRAMPOLÂNDIA PANTANEIRA Twitter

Coronel da PM Evandro Lesco pede para ser novamente interrogado em ação sobre grampos ilegais

Por: Redação

 

A defesa do ex-secretário-chefe da Casa Militar, coronel Evandro Alexandre Ferraz Lesco, ingressou na terça-feira (12) com pedido de reinterrogatório na ação que tramita na 11ª Vara Criminal Militar de Cuiabá relativa ao caso das interceptações telefônicas ilegais. 

 

O pedido ocorre uma semana antes do julgamento da ação, marcado para os dias 20, 21, 22 de março, e gera expectativa que novas informações sobre o caso sejam reveladas.

 

O juiz Marcos Faleiros, responsável pelo caso, pediu que o Ministério Público Estadual se manifeste a respeito do novo depoimento do militar. Somente após isso, ele decidirá sobre uma nova oitiva e a eventual data para realização dela.

 

O militar prestou depoimento em julho ano passado na 11ª Vara Militar junto com o ex-comandante da PM Zaqueu Barbosa, o coronel Ronelson Barros, ex-adjunto da Casa Militar, o cabo PM Gerson Correa, e o coronel Januário Batista, todos réus na ação penal.

 

No primeiro depoimento dado em 2018 aos delegados da Polícia Civil Ana Cristina Feldner e Flávio Stringueta, Lesco confessou que foi dele a ideia de gravar o desembargador Orlando Perri, que era o responsável no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) pelas investigações sobre os grampos ilegais. Admitiu também que emprestou R$ 24 mil ao cabo Gerson para que este comprasse um equipamento que pusesse ser usado em escuta telefônica.

 

 

 

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 170 Março de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados