PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Terça-Feira, 10 de Setembro de 2019, 17h:36
Tamanho do texto A - A+
POLÍTICA & PODER
CASSADA POR CAIXA 2 Twitter

Dodge pede afastamento de Selma e novas eleições em MT

Por: Redação

 

A procuradora-geral da República Raquel Dodge defendeu, em parecer publicado nesta terça-feira (10) a manutenção da cassação e o afastamento imediato da senadora Selma Arruda (PSL), que no mês de abril foi cassada pela prática de caixa 2 e abuso de poder econômico pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT).

 

Em parecer emitido no Recurso Ordinário contra decisão que cassou o mandato da senadora Selma Arruda (PSL), que tramita no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dodge pediu execução imediata do julgado, com a realização de novas eleições para o cargo de senador de Mato Grosso, tão logo publicado o acórdão, independente da oposição de eventuais embargos de declaração.

 

Selma Arruda foi cassada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), assim como seus suplentes, Gilberto Possamai e Clerie Fabiana, por prática de Caixa Dois e abuso de poder econômico nas eleições de 2018.

 

“Diante de todo o exposto, o Ministério Público Eleitoral manifesta-se pela execução imediata do julgado, com a realização de novas eleições para o cargo de Senador do Estado de Mato Grosso, tão logo publicado o acórdão, independentemente da oposição de eventuais embargos de declaração, nos termos da jurisprudência deste Tribunal Superior Eleitoral”, diz Dodge.

 

Dodge também se manifestou contra o recurso interposto pelos suplentes de Selma e pelo PSL, que previam manter a senadora no cargo até que todos os trâmites fossem encerrados no TSE. "Desprovimento dos recursos ordinários interpostos pelo Partido Social Liberal (ID 15974638), por Gilberto Eglair Possamai (ID 15974938), por Clérie Fabiana Mendes (ID 15974838) e por Selma Rosane Santos Arruda (ID 15975088)".

 

Apesar de conhecer do pedido do terceiro colocado nas eleições de 2018 para o cargo de senador, Carlos Favaro (PSD), que pedia para assumir o cargo até que novas eleições, Mato Grosso no Senado, para evitar que Mato Grosso fique desfalcado no Senado, a procuradora-geral foi contra. “Parcial conhecimento e, na extensão conhecida, desprovimento, do recurso ordinário deduzido por Carlos Henrique Baqueta Fávaro, Geraldo de Souza Macedo, José Esteves de Lacerda Filho e pelo Diretório Estadual do Partido Social Democrático” cita trecho do parecer.

 

 

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 196 Setembro de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados