PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sexta-Feira, 18 de Outubro de 2019, 16h:07
Tamanho do texto A - A+
POLÍTICA & PODER
LUTA PELO VLT Twitter

Emanuel Pinheiro Neto cobra transparência nas discussões sobre retomada das obras do VLT

Por: Valdemar Félix

Reprodução

 

Na tribuna da Câmara Federal, o deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (PTB) se disse indignado com a condução por parte do Governo do Estado no tocante às obras do Veículo Leve sobre Trilhos (PTB), frisando que hoje existe pouca transparência nos gastos já realizados e pior, no que tem que se gastar para finalizar a obra que está paralisada desde 2014.

 

Emanuel lembra que o governo encomendou um estudo de viabilidade técnica junto à Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana e não chamou nenhum deputado para o debate.

 

“O governo não chamou um deputado sequer, não chamou um deputado estadual, não chamou um deputado federal e ninguém sabe o que está acontecendo”, frisou.

 

O petebista ressalta que tentou criar na Câmara uma Comissão Externa de Fiscalização e Transparência das Obras do VLT, com objetivo de que se pudesse reunir os dados e chamar os participantes do Consórcio VLT, os técnicos e avaliar o custo e impacto da retomada das obras,  mas que soube, pela imprensa, que houve por parte do governo um boicote à criação da Comissão.

 

“Não sei por que, se metade da bancada da Câmara Federal estaria participando, uns aliados do governo, outros não, mas para dar transparência e intermediar, para que a bancada federal tenha voz ativa nesse processo”, discursou.

 

Conforme Emanuel Neto, outra informação que recebeu é de que está sendo conduzida na Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana um direcionamento para o BRT. “Eu sou a favor do VLT, mas se for o BRT o melhor, não tem problema, agora, tem que ter transparência, tem que se mostra o porquê, tem que chamar as instituições para participar do diálogo, mas está tudo sendo feito às escondidas, parece, boicotando a Comissão”, frisou.

 

“As pessoas têm me orientado a evitar falar do Governo do Estado, por causa das brigas do governador com o prefeito Emanuel. Mas os dois são grandes, são maiores de idade e embora eu seja apaixonado no meu pai, a minha missão é representar quase 80 mil mato-grossenses que votaram em mim”, pontuou o parlamentar.

 

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 211 Janeiro de 2020

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados