PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Terça-Feira, 21 de Janeiro de 2020, 17h:05
Tamanho do texto A - A+
POLÍTICA & PODER
OPERAÇÃO RÊMORA Twitter

Justiça autoriza Taques a ter acesso à delação premiada de empresário sobre esquema na Seduc

Por: Redação

Reprodução

 

A juíza da 7° Vara Criminal de Cuiabá, Ana Cristina Mendes, atendeu pedido impetrado pela defesa e autorizou o ex-governador Pedro Taques (PSDB) a ter acesso integral ao acordo de colaboração premiada do empresário Giovani Belatto Guizardi firmado com o Ministério Público Estadual em 2016, no âmbito da Operação Rêmora. A decisão está publicada no Diário de Justiça desta terça-feira (21).

 

"Em análise dos autos, verifico que não há qualquer óbice quanto ao pedido postulado por JOSÉ PEDRO GONÇALVES TAQUES de ter acesso do Termo de Acordo de Colaboração Premiada celebrada entre o Ministério Público e GEOVANI BELATO GUIZARDI. Diante disso, em consonância com o parecer Ministerial de fls. 464/467, DEFIRO o pedido formulado às fls. 449/454, em seus termos.INTIME-SE o Requerente acerca desta decisão", diz trecho da decisão.

 

A delação é referente a um esquema de fraudes e desvios em contratos da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) que culminou na “Operação Rêmora”. Os contratos visavam a construção e reformas de 23 escolas, porém, causaram um prejuízo de R$ 56 milhões aos cofres públicos durante a gestão do ex-governador Pedro Taques.

 

Conforme declarações de Guizardi, o ex-deputado estadual Guilherme Maluf, atual conselheiro do Tribunal de Contas (TCE) recebeu dinheiro de propina. Além disso, o empresário afirmou que o ex-secretário de Educação, Permínio Pinto também teria sido beneficiado no esquema.

 

 Revelou ainda que o empresário Alan Malouf, proprietário do Buffet Leila Malouf investiu R$ 10 milhões na campanha de Taques ao Governo em 2014 por meio de caixa 2, que usaria o esquema para tentar recuperar “esse investimento” Ele também declarou ter doado R$ 300 mil para a campanha de Taques e que o dinheiro foi entregue nas mãos de Alan Malouf. Declarando-se inocente das acusações, o ex-governador Pedro Taques disse que todos que o acusaram de envolvimento nas irregularidades serão processados judicialmente.

 

Ele também declarou ter doado R$ 300 mil para a campanha de Taques e que o dinheiro foi entregue nas mãos de Alan Malouf. Declarando-se inocente das acusações, o ex-governador Pedro Taques disse que todos que o acusaram de envolvimento nas irregularidades serão processados judicialmente.

 

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 216 Fevereiro de 2020

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados