PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Segunda-Feira, 04 de Novembro de 2019, 17h:07
Tamanho do texto A - A+
POLÍTICA & PODER
REEQUILÍBRIO FINANCEIRO Twitter

Mauro diz que governo analisa se prorrogará ou não decreto de calamidade financeira

Por: Redação

Tchélo Figueiredo - SECOM/MT

 

O decreto de calamidade financeira, que prevê uma série de medidas de controle, reavaliação e contenção de todas as despesas públicas efetivadas no âmbito do Poder Executivo, com o objetivo de reequilibrar as finanças do Estado, tem prazo de encerramento no próximo dia 17 de novembro, e conforme o governador Mauro Mendes (DEM), a gestão está fazendo uma análise para tomar uma decisão.

 

“É notório que as coisas têm caminhado no Estado, a situação ainda é frágil, mas já melhorou muito. Hoje o Estado no mês de novembro está em condições financeiras muito melhor do que era em janeiro, não temos tantos fornecedores atrasados, pagamos o décimo terceiro que estava atrasado, estamos caminhando com a nossas contas, buscando a construção do equilíbrio”, frisou o governador, em coletiva à imprensa durante a a solenidade de lançamento da Guia de Trânsito Animal Eletrônica (e-GTA), na tarde desta segunda-feira (4)

 

Nas próximas semanas, diz Mendes, a administração está fazendo uma análise, ressaltando que existem muitos aspectos que muitas pessoas não compreendem, pois há muitas complexidades em decisões que o governo tem que tomar, mas que até o dia 17 a gestão decidirá se é pertinente ou não uma postergação do estado de calamidade financeira.

 

Mauro lembra que a atual administração está concertando o Estado, com um trabalho que tem sido feito em diversas áreas.

 

“Este ano ninguém ouviu falar de viatura que parou de circular por falta de pagamento de combustível. Que alguém recolheu uma viatura do Estado ou greve em hospital regional por falta de recebimento. Ninguém ouviu falar disso porque não aconteceu. Tudo isso melhorou, modificou este ano”, pontuou o governador, que destacou ainda que o desafio é gigante e que talvez quatro anos não seja o necessário para se fazer um trabalho que resolva todos os problemas.

 

“Até porque todos os problemas não se resolvem, você resolve alguns e criam-se outros. Mas estou muito satisfeito com os resultados até agora do governo, diante das dificuldades acho que caminhamos bem, a Assembleia Legislativa tem nos ajudado muito, aprovamos até agora 100% dos projetos que foram colocados para apreciação, e todos trouxeram resultados positivos para o Estado”, finalizou.

 

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 208 Dezembro de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados