ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Sexta-Feira, 28 de Setembro de 2018, 11h:40
Tamanho do texto A - A+
Twitter
ANTES DE DEBATE

Taques diz que empresa de Mendes fraudou R$ 100 mi em incentivos fiscais

Por: Arthur Santos e Pablo Rodrigo, GD

Reprodução

Mendes e Taques

 

O governador Pedro Taques (PSDB) acusou que a empresa do candidato Mauro Mendes (DEM), a Bimetal, descumpriu todos os requisitos obrigatórios para ter direito a concessão de Incentivos Fiscais no montande de R$ 100 milhões. "Ele [Mauro Mendes] é milionário na pessoa física e quebrado na pessoa jurídica, o que mostra que nós fizemos o correto", ironizou o tucano.

 

A afirmação foi feita antes do debate realizado pelo Grupo Gazeta de Comunicação, nesta sexta-feira (28), com transmissão pela TV Vila Real. 

 

Segundo o governador, que busca ser reeleito, o benefício foi dado pelo antigo chefe do Poder Executivo, Silval Barbosa. Conforme investigações, com base nos documentos da CPI da Sonegação Fiscal e do Tribunal de Contas do Estado (TCE), a Bimetal teria conseguido 100% de Incentivos Fiscais de forma irregular.

 

"Ele teve seus benefícios fiscais renovados por Silval Barbosa, em 2014, por mais 10 anos, sem um requisito que estava descrito na lei. Foi a empresa que mais demitiu no estado de Mato Grosso. E o amiguinho dele, Silval Barbosa, conseguiu renovar o incentivo da Bimetal, que está quebrada, por mais de 10 anos. Ele é milionário na pessoa física e quebrado na pessoa jurídica, o que mostra que nós fizemos o correto", afirmou Taques.

 

Em 2009 o TCE já apontava irregularidades da empresa que não estaria cumprindo os requisitos exigidos para ter o benéfico.

 

Em 2014, o governador Silval Barbosa e o ex-secretário Alan Zanata, renovaram o benefício fiscal sem qualquer comprovação de que a empresa de Mendes teria cumprido o que determina a legislação.

 

Irregularidades

 

De acordo com a auditoria do TCE, de outubro de 2003 a 2009, a empresa de Mauro Mendes foi beneficiada em R$ 46 milhões. Estima-se que a Bimetal, até o momento, deixou de pagar mais de R$ 100 milhões em impostos. Mauro Mendes foi o segundo empresário que mais demitiu funcionários no Estado, sendo 396 demissões declaradas pelo próprio empresário ao Ministério do Trabalho. Mesmo assim, conseguiu renovar o benefício por mais 10 anos, na gestão Silval Barbosa.

 

De acordo com o relatório da CPI a qual o governador fez menção, nos últimos 14 anos, a Bimetal não pagou 100% de ICMS. Conforme auditoria do Tribunal de Contas do Estado, o incentivo concedido poderia ser de máximo 95%. Ainda assim, para receber o benefício, a empresa precisaria de uma autorização do Conselho de Desenvolvimento Empresarial (Cedem). A autorização nunca foi concedida à Bimetal.

Twitter


Veja mais sobre este assunto:


Edição 160 Dezembro de 2018

COLUNISTAS
Enquete

BLOGS MAX



© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.