ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 17h:57
Tamanho do texto A - A+
Twitter
EDUCAÇÃO

Parceria entre MPMT e EE Liceu Cuiabano viabiliza construção de biblioteca

Por: Assessoria MP

Divulgação

 

Uma estrutura de container de aproximadamente 65 metros quadrados, coberta com  ilustrações coloridas, chama a atenção de quem transita no pátio da Escola Estadual Liceu Cuiabano Maria de Arruda Muller. O local foi devidamente pensado e planejado para  despertar o interesse dos 1.539 estudantes pela busca do conhecimento. O espaço, construído com recursos repassados pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso com o aval do Poder Judiciário, reúne hoje um acervo literário de 430 obras de diversos autores, além de seis computadores para pesquisa e uma impressora.

 

De acordo com o promotor de Justiça Ezequiel Borges, os recursos destinados à viabilização do projeto da biblioteca foram obtidos nos autos de uma ação civil pública proposta contra uma instituição de ensino particular da Capital, que foi condenada ao pagamento de indenização genérica por ter elevado indevidamente valores das mensalidades dos seus alunos em 1993.

 

“A proposta foi criar um ambiente para que os alunos tenham um local digno para estudar e o retorno do próprio aprendizado”, destacou o promotor de Justiça que, na segunda-feira (08), foi homenageado pela banda de percussão da escola em frente ao prédio das Promotorias de Justiça de Cuiabá. Foram aproximadamente 40 minutos de apresentação, contemplando vários estilos musicais.

 

INTERESSE PELA LEITURA: Em menos de 15 dias  da sua inauguração, a biblioteca do Liceu Cuiabano já efetuou 150 empréstimos a estudantes. A professora Nadia Miranda de Alboez ressalta que os adolescentes têm sim interesse pela leitura, mas encontram dificuldades para entender o vocabulário utilizado por autores clássicos da literatura brasileira e acabam optando por leituras voltadas ao entretenimento.

 

“Todo bimestre trabalhamos em sala de aula uma obra clássica. Para despertar o interesse, promovemos seminários e os alunos têm a oportunidade de expor a obra e devolver de forma criativa e linguagem atual a história que leu, seja gravando um vídeo ou realizando uma paródia”, observou.

 

A professora Leyze Grecco também está feliz com o novo espaço. “O objetivo é resgatar o prazer de ler. Como agora nós temos o espaço apropriado para receber os nossos alunos, essa tarefa está sendo mais fácil. O professor já está desenvolvendo dentro do seu planejamento o incentivo à  leitura . Estamos aqui felizes com esse resgate e já obtivemos resultados. A leitura valoriza  o desenvolvimento cognitivo dos alunos e amplia a sua visão diante do mundo”, enfatizou.

 

Para o diretor da unidade de ensino, Alceu Trentin, a parceria com o Ministério Público foi a única forma para viabilizar o projeto da biblioteca. “A escola vai completar 139 anos e não tinha uma biblioteca digna para os nossos alunos. Graças a Deus conseguimos e agora precisamos equipá-la com mais livros para que nosso aluno se sinta valorizado”.

Twitter



Edição 152 Outubro de 2018

COLUNISTAS
Enquete

BLOGS MAX



© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.