ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quinta-Feira, 29 de Março de 2018, 09h:39
Tamanho do texto A - A+
Twitter
RESGATE

Instituto Memória do Poder Legislativo se prepara para lançar livro e exposição sobre Marechal Rondon

Por: Assessoria

 

O Instituto Memória do Poder Legislativo (IMPL) está finalizando a editoração de um livro e a formatação de uma nova exposição, ambos sobre Marechal Cândido Rondon. Os produtos foram preparados depois de um trabalho de catalogação de cerca de 170 fotografias de expedições do sertanista mato-grossense.

O acervo fotográfico foi trazido para Assembleia Legislativa de Mato Grosso pelo historiador e cineasta Joel Leão. Ele foi buscar as imagens na Biblioteca do Exército no Rio de Janeiro em 1998. Leão passou uma semana reproduzindo as fotos, graças ao apoio do General Moura Barreto, fundamental para vencer a desconfiança dos militares que guardavam o material. Na época, o historiador estava produzindo o filme “Rondon, o último dos Bandeirantes”, lançado em 2000. A partir daí, Marechal Rondon começou a ser mais conhecido e sua história revelada para todo o Brasil.

Já o trabalho de catalogação pelo IMPL começou em 2017. “Um trabalho belíssimo”, se orgulha Joel Leão, que colaborou na empreitada. Durante aproximadamente um ano, os servidores fizeram pesquisas para descobrir os autores das fotografias, o período e local em que foram tiradas. As imagens foram divididas em 18 séries diferentes, conta a servidora do IMPL, Vanda Terezinha de Andreo. “Fizemos um estudo para localizar o período da foto, identificar as pessoas que estavam nas fotografias, ver qual era a patente de Rondon na época, se era major”, explica. O próximo passo será a publicação de um livro com o resultado do trabalho, que também deve ser disponibilizado pela Internet.

Além disso, uma nova exposição sobre Marechal Rondon foi elaborada. Segundo o servidor George Castro e Costa, os visitantes poderão conhecer as diferentes faces desse ilustre mato-grossense. “Dividimos a exposição pelas diversas áreas em que ele atuou, como militar, cientista, indigenista, na política”, adianta. A mostra será composta por quadros de textos e fotos revelando as principais contribuições de Rondon. A indicação ao Prêmio Nobel da Paz por ninguém menos que o físico Albert Einstein também foi lembrada.

FOTOGRAFIAS                                                                                                    

Marechal Rondon participou de diversas expedições. Estima-se que ele percorreu mais de 100 mil km. O trabalho de diversos fotógrafos foi fundamental para a documentação dos trabalhos de construção e assentamento de linhas telegráficas. Alguns também foram capazes de capturar com um olhar particular a natureza desbrava pela Comissão Rondon.

Por exemplo, Joaquim de Moura Quineau se destaca por seus enquadramentos e ambientação. Ele explorou a diversidade dos componentes da expedição ao retratar negros, índios, brancos, crianças, doentes, inclusive com braços amputados. Já Alberto Brand foi o primeiro dos fotógrafos a acompanhar os trabalhos de Rondon e deslumbra pelo uso do jogo de luz e sombra. Isso só para citar dois dos homens que contribuíram para manter vivos o legado e a memória de Marechal Rondon.

 

Twitter




COLUNISTAS
Enquete

BLOGS MAX


© 2016 NOTÍCIA MAX - Todos os direitos reservados.