PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Sexta-Feira, 15 de Março de 2019, 15h:47
Tamanho do texto A - A+
POLÍTICA & PODER
AUDIÊNCIA PÚBLICA Twitter

Max Russi defende que se debata novos critérios para não fechamento de delegacias

Por: Redação

 

Primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, o deputado Max Russi (PSB), participou na manhã de hoje (15) da audiência pública onde foi debatido o fechamento de 16 delegacias no Estado.

 

Russi destacou que as cidades onde as delegacias serão fechadas encontram dificuldades grandes para o desenvolvimento e precisam ainda mais do apoio do Estado pelas dificuldades que têm de arrecadação e outras dificuldades que passam.

 

Ele pediu que o representante do governo na audiência, diretor geral da Polícia Civil Mário Dermeval Aravechia de Resende, que levasse ao governo uma proposta, dizendo acreditar que foi criado um critério para o fechamento dessas delegacias, e que seria necessário também criar critérios para o não fechamento dessas delegacias.

 

“O não fechamento no seguinte sentido, pois vi uma entrevista dizendo que se paga aluguel, tem uma série de despesas que o Estado não está conseguindo comportar. Mas sei que tem muitos municípios que a Câmara de Vereador, a Prefeitura, enfim, tem prédios do município, espaços e condições, a até comerciantes que querem ajudar, enfim, procurar critérios que possam fazer com que não se fechem, alguma possibilidade para avançar nesse sentido, onde conseguir esse apoio que não ocorra esse fechamento”, defendeu o deputado.

 

Max Russi lembrou que cada município tem sua realidade, defendendo mais uma vez que fosse criado um critério para que possamos chamar a sociedade e todos os envolvidos para participar desse processo, defendendo ainda a necessidade do chamamento dos delegados que passaram no último concurso.

 

“Temos um concurso aí feito, está precisando de efetivo, está precisando ser chamado. Foram chamados 15 delegados, mas precisamos avançar nisso aí, e após o período de seis meses, do decreto de calamidade financeira, será uma cobrança que irei fazer forte nesse Parlamento para que possamos avançar nessa direção e essas pessoas que passaram no concurso e estão esperando e que o Estado está precisando deles, possam ser chamados”, finalizou o deputado.

 

Twitter

PUBLICIDADE



Veja mais sobre este assunto:

Edição 171 Março de 2019

PUBLICIDADE

Enquete
COLUNISTA
BLOGS MAX
  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE

  • PUBLICIDADE


PUBLICIDADE


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

© 2019 - Notícia Max - Todos os direitos reservados